Quem Somos Documentos Notícias Projectos Como ajudar Apoios e Parcerias Contactos

Quem Somos

Bilhete de Identidade

A Associação Corações Com Coroa (CCC) é uma Associação sem fins lucrativos fundada em 2012 e que tem desde 2013 o estatuto de Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD).

Nasce do compromisso da sua fundadora, Catarina Furtado, enquanto Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), e a partir da vontade de muitas outras pessoas com disponibilidade e entrega para promover uma cultura de solidariedade, igualdade de género e inclusão socioafetiva de pessoas em situações de vulnerabilidade, risco ou pobreza.

A CCC não é uma associação caritativa, nem tem a intenção de ser um banco de bens, antes quer crescer na defesa dos Direitos Humanos, em especial através de projetos dedicados ao empoderamento de raparigas e mulheres.

 

About Us 

 ‘Corações Com Coroa’ (CCC) is a non-profit association founded in 2012 and since 2013 it has the status of Non-Governmental Organization for Development (NGOD).

Catarina Furtado, Goodwill Ambassador of the United Nations Fund for Population (UNFPA), decided to found CCC – with the help and commitment of many others – to promote solidarity, gender equality and social-affective inclusion of those in vulnerable situations, at risk or in poverty.

CCC is a non-charitable association and it has no intention of being a bank for donated goods, instead it aims to fight for Human Rights, especially by promoting specific projects dedicated to the empowerment of young girls and women.

 

Missão

 Garantir o desenvolvimento de uma consciência social e política em torno do lema: Apoiar uma mulher é apoiar uma família, uma comunidade, um país. 

Quando as mulheres têm oportunidades, acesso a educação e fazem livre e conscientemente as suas escolhas, verifica-se uma redução da pobreza e a melhoria da sustentabilidade dos recursos naturais. 

A Igualdade de Género é uma estratégia eficaz para combater a pobreza e a exclusão social.

 Contribuir para a capacitação de meninas, jovens e mulheres. 

 Agir pela prevenção e combate, de forma a evitar riscos e contribuir para a resolução de problemas como o crime de violência doméstica — não só no âmbito do casal, como contra idosos e no namoro.

 Desenvolver projetos de prevenção e combate a outras violências e discriminações, como o racismo, o bullying, ciberbullying, homofobia ou a xenofobia.

 Desenvolver projetos de inclusão de pessoas que se encontrem em situações de vulnerabilidade social, nomeadamente mulheres migrantes e refugiadas.

 Apoiar o combate à mortalidade materna, em países onde esta ainda é uma realidade, e incentivar a parentalidade responsável. 

 Contribuir para a prevenção e combate contra todas as diferentes formas de violência com base no género, como a mutilação genital feminina, os casamentos forçados e infantis, a gravidez adolescente quer em Portugal quer nos países de expressão portuguesa.

 

 Trabalhamos para:

 Garantir que a Corações Com Coroa seja um espaço de inclusão, formação, sensibilização, participação cívica e apoio, promovendo o acesso a cuidados de educação e saúde em prol da autonomia, autoconfiança e proteção.

 Informar, comunicar e partilhar direitos para uma maior igualdade de oportunidades.

 Alertar responsáveis técnicos e políticos para a necessidade de implementar políticas públicas nas áreas de atuação específicas da CCC.

 Promover respostas sociais que ajudem a prevenir e a contrariar a exclusão de jovens e mulheres, bem como dos seus filhos e filhas.

 Acompanhar a construção de projetos de vida digna, com base na procura de trabalho, na tomada de consciência dos direitos próprios, no combate à discriminação e violência, na promoção da educação, da saúde e da capacitação.

 Contrariar os dados observados em algumas sociedades e países e, através de programas de inclusão e promoção com base no género, produzir a médio e longo prazo resultados positivos de Desenvolvimento Humano.

 Promover a igualdade de oportunidades para que um maior número de raparigas e mulheres sejam protagonistas de mudança para o desenvolvimento do nosso país e mundo.

 Contribuir para uma economia mais sustentável e para a construção de uma sociedade mais justa e solidária, onde ninguém é deixado para trás.


Porque Acreditamos:

 Na intervenção social e no trabalho em rede, funcionando por isso em parcerias e em complementaridade com outras instituições públicas e privadas: Institutos, Associações, Fundações, Misericórdias, Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, Autarquias, Bibliotecas Municipais, nomeadamente a de Belém, Escolas e Universidades, nos vários graus de ensino, Centros de Saúde, ONGs, amigos e voluntários do terreno;

 Na inclusão social, como impulsionadora e garante de Justiça e Direitos Humanos;

 Que o estreitar de relações entre gerações contribuem para o desenvolvimento dos países e comunidades.

 Que as relações saudáveis entre pessoas de diferentes origens e nacionalidades enriquecem os países ajudam a desenvolver sentimentos de empatia e tolerância.

 

Our Mission

   To make sure there is a social and political conscience developed around the motto: ‘To support a woman is to support a family, a community, a country’.

When women have opportunities, access to education and are able to make their own choices freely and conscientiously, there are benefits in other areas, like a decrease in poverty levels and the sustainability of natural resources.

Gender equality is an effective strategy to fight poverty and social exclusion.

  To contribute to the training of young girls and women;

  To develop a strong component of prevention and direct action to contribute to the resolution of problems and/or risks - like the fight and prevention against the crime of domestic violence (whether it is between a couple, or related to the abuse of the elderly or dating violence);

  To develop projects of prevention and combating violence – like racism, bullying, cyberbullying, homophobia and xenophobia;

  To develop projects aimed at people in vulnerable situations, namely migrant and refugee women;

   To contribute to fight maternal mortality, in countries where it is still a reality, and to promote responsible parenting.

 

We work towards…

   Making sure that ‘Corações Com Coroa’ (CCC) is an inclusive space, of training, support and civic participation while at the same time promoting access to health care and education towards autonomy, self-confidence and protection;

   Informing, communicating and sharing based on our principles because we know we are supporting and investing in equality of opportunities;

   Alerting those who are in charge of political and technical decisions for the need to implement public policies in the areas CCC is dedicated to;

   Promoting social actions aimed to prevent and fight against the exclusion of children, young women and women;

   Monitoring dignified life plans, based on job hunting, on creating awareness of individual rights, on the fight against discrimination and violence, on the promotion of education, health and empowerment;

   Creating inclusion schemes based on gender which will contribute towards human development, and thus going against some of the data obtained from certain societies and countries;

   Producing, in medium and in long term, positive results in human development through inclusion and promotion of gender-based programs, thus helping to overcome data from other societies and countries;

   Promoting equality of opportunities so that a higher number of children, young adults and adults can become agents of change and be responsible for development in Portugal and throughout the world;

   Contributing towards building a more just and supportive society, with a more sustainable economy where no one is left behind.

 

 Because we believe in…

   Social intervention and in networking, we work with partnerships and in association with public and private institutions – institutes, associations, foundations, charity and social assistance institutions (misericórdias), city councils, parish councils, municipal libraries (like the one in Belém), schools and universities, of all levels of education, health centres, non-governmental organizations, friends and volunteers working on the ground;

   Social inclusion as a boost and guarantee of justice and human rights;

   Healthy intergenerational relationships that lead to positive development of countries and communities, just like the social contact between different nationalities may culturally enrich each other’s countries while at the same time may help to develop empathy and tolerance concepts amongst them.

 

Corpos Sociais

Catarina Furtado
Presidente
Catarina Furtado é apresentadora, atriz, autora e documentarista, tendo recebido em 2005 a Comenda da Ordem de Mérito pelo Presidente da República Jorge Sampaio. Em 2000, foi convidada pelo secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan para ser Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) — missão que assumiu em regime de voluntariado e que tem vindo a ser renovada pelo UNFPA, com base no trabalho desenvolvido, quer em Portugal, quer nos países em desenvolvimento. Tem participado em diversas conferências internacionais da ONU, onde além de partilhar as suas experiências de terreno, apoia e promove as diferentes abordagens às temáticas do UNFPA, incluindo saúde materna, saúde sexual e reprodutiva, planeamento familiar, igualdade de género e Direitos Humanos de meninas, raparigas e mulheres. É co-autora dos documentários “Dar Vida Sem Morrer”, realizados na Guiné-Bissau, e das séries “Príncipes do Nada”, exibidas na RTP em 2006, 2010, 2012, 2017 e 2020 e tem sido o rosto de várias campanhas contra a discriminação. Fundou a associação Corações Com Coroa em 2012 e, enquanto embaixadora do UNFPA, continua a visitar países em desenvolvimento reunindo-se com agentes de decisão técnica e política, organizações da sociedade civil, comunicação social, escolas e populações locais. Como atriz, participou já em vários filmes, peças de teatro e locuções. Com regularidade escreve artigos de opinião para a imprensa e é autora de três livros: “ Os meus olhos de Afonso” (Oficina do Livro, 2005) “ O que vejo e não esqueço “ (Esfera dos Livros, 2015) e "Adolescer é Fácil #SóQueNão" (Porto Editora, 2019). ************************************* Catarina Furtado, President ************************************* Catarina Furtado is a TV hostess, actress and documentary film maker who has been decorated, in 2005, by the Portuguese President at the time, Jorge Sampaio, with the Order of Merit Commendation. In 2000, Kofi Anan, General Secretary of the United Nations at the time, invited Catarina Furtado for the mission of Goodwill Ambassador of the United Nations Fund for Population (UNFPA). This mission is performed in a voluntary basis and due to all the work she has been developing in Portugal as well as in other developing countries, it keeps on being renewed. As Goodwill Ambassador of UNFPA, Catarina Furtado has participated in several UN international conferences, where she not only shares her experiences of her work in the field, but also supports and promotes different approaches to the issues related to UNFPA’s mission – like maternal, sexual and reproductive health, family planning, gender equality and the human rights of young girls, young women and women. She is the co-author of the “Dar a Vida Sem Morrer” (To Give birth without Dying) documentaries directed in Guinea-Bissau, and of the TV series “Príncipes do Nada” (Princes of Nothing) exhibited on RTP channel in 2006, 2010, 2012, 2017 and 2020. She has also starred in several campaigns against discrimination. In 2012, Catarina Furtado founded Corações Com Coroa and as Goodwill Ambassador of UNFPA she still visits developing countries, meeting with technical and political decision makers, civil society organizations, social media, schools and the local population. As an actress she has starred in several films, theatre plays and has done voice-overs. With some regularity she writes opinion articles for the press and she has written three books – “Os Meus Olhos de Afonso” (Oficina do Livro, 2005), “O Que Vejo e Não Esqueço” (Esfera dos Livros, 2015) and “Adolescer é Fácil #SóQueNão” (Porto Editora, 2019).
Ana Magalhães
Vogal
Ana Magalhães é designer, já trabalhou na área da gestão de recursos humanos e faz consultoria de comunicação e imagem. Depois da Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia do Trabalho, no ISLA/1996 e da pós-graduação em Comunicação e Imagem no IADE/2002, fez o Curso de Joalharia na Escola Contacto Direto e frequentou o Curso Profissional de Formação de Atores na ACT – Escola de Atores. Profissionalmente, além da experiências empresariais na Autoestradas do Atlântico S.A. e Bento Pedroso Construções S.A. (Grupo Odebrecht), gosta de referir que foi sócia-fundadora da Cafetaria e Galeria Love Store, e do ateliê Lua de Luz. Faz parte da direção da Corações Com Coroa, que ajudou a fundar em 2012, e pertenceu também, entre 1998 e 2006, à direção nacional da Associação Portuguesa de Gestores e Técnicos de Recursos Humanos — em representação da qual integrou o Júri do Prémio “Igualdade é Qualidade”, promovido pela CITE – Comissão para a Igualdade no Trabalho e Emprego. Em 2013, mudou-se para o Brasil com a família, onde desenvolveu atividades como freelancer nas áreas de consultoria, formação, produção fotográfica, comunicação e imagem e desde 2016 tem realizado trabalhos de styling e produção de moda. ************************************* Ana Magalhães, Member ************************************* Ana Magalhães is a designer, worked in the human resources area in the past and she also does communication and image consultancy. After her graduation in Human Resource Management and Psychology at Work (1996) at ISLA and her Post Graduation in Communication and Image at IADE (2002), she did a jewelry course at Contacto Directo School and took part in a technical training course for actors at ACT – Escola de Actores. Apart from her professional experience at Autoestradas do Atlântico SA and Bento Construções SA (Odebrecht Group), she was also a founding partner of the café/gallery Love Store and also of Lua de Luz atelier. Ana Magalhães is part of the Corações Com Coroa management, which she has helped to found in 2012, and between 1998 and 2006 she was part of the management of the Portuguese Association of Human Resources Managers and Technicians - where she was one of the juries of the prize “Igualdade é Qualidade” (Equality is Quality) promoted by the Commission for Equality at Work and Employment (CITE). In 2013 she moved to Brazil with her family, where she worked as freelancer in training consulting, photographic production and communication and image. Since 2016 she has been doing styling and fashion production works.
Cláudia Cerveira
Tesoureira
Claúdia Cerveira é socióloga e trabalhou também na área de gestão financeira, antes de chegar à CCC, em 2017. Licenciada em Sociologia pela Universidade Autónoma de Lisboa, completou em 2020 uma pós-graduação em Igualdade de Género no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. De 1988 a 1996, coordenou os Ateliês de Tempos Livres na Coletividade Cultural e Recreativa de Santa Catarina, em atividade no Centro de Observação e Ação social de Lisboa, mais tarde designado Colégio da Bela Vista e atualmente sob a tutela do Instituto de Reinserção Social. Saiu para ajudar fundar a Associação Novo Futuro e manteve-se por quatro anos na direção, assumindo a coordenação dos lares de internato desta associação de crianças e jovens. Trabalhou no setor privado, na área de gestão financeira, de 2000 a 2017, ano em que integrou a direção executiva da Corações Com Coroa, onde desempenha também as funções de tesoureira. ************************************ Cláudia Cerveira, Management ************************************ Cláudia Cerveira is a sociologist and has worked in the finance management area before coming to CCC in 2017. She has a degree in Sociology from Universidade Autónoma de Lisboa and in 2020 did a post-graduation in Gender Equality at Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP). From 1988 until 1996 she coordinated after school and holidays clubs held at Coletividade Cultural e Recreativa de Santa Catarina, nowadays part of the National Institute for Social Reintegration, in Lisbon. She left the latter place to help found the Novo Futuro children and youth association, where she stayed as manager for four years and also coordinated the association’s boarding homes. From 2000 until 2017 she worked for the private sector in the financial management area. The same year she became part of the executive management board and treasurer of Corações Com Coroa.
Assembleia Geral, General Assembly
Bela Branquinho
Presidente
Ana Lúcia Valente
Secretária
Conselho Fiscal, Fiscal Council
André Riscado
Presidente
Catarina Almeida Garrett
Vogal
João Loureiro Rodrigues
Vogal
Técnico Ofical de Contas da Associação, Accountant
Joaquim Costa Lima
HippValue