top of page

CCC Café Convida... “Bullying: agir e reagir”


@Helena Duque

A palavra foi dos adolescentes na tarde de sábado, no CCC Café Convida sobre violência em contexto escolar.


Madalena Fernandes, estudante de 16 anos e finalista do The Voice Kids, quis partilhar o seu testemunho de coragem e mostrar que “existe vida além do bullying”, oferecendo ainda aos presentes um showcase musical.


Na mesa com a presidente da CCC, Catarina Furtado, estiveram os adolescentes Rafael Balão e Ísis Salgueiro, bem como a psicóloga Gisela Diniz, da Escola Básica 2,3 das Olaias, em Lisboa.

@Helena Duque

@Helena Duque


“Não há nada na vítima que justifique o bullying”, sublinhou a técnica, numa conversa a partir do testemunho tocante de Madalena Fernandes.

Ísis sublinhou o papel ativo de quem assiste e não reage e alertou para os problemas nas escolas e Rafael Balão contou, com eloquência, humor, e extrema honestidade, como a determinado momento se viu obrigado a rever o seu comportamento, por sentir que estava a passar do papel de vítima para agressor.

@Helena Duque

“Contar a alguém” — um amigo e um pai ou professor — foi um conselho repetido por todos, a par com a ideia de que as atividades extracurriculares e os hobbys são um refúgio que se pode revelar precioso, por permitirem “sair da bolha” do ambiente escolar e olhar para as situações em perspetiva.


Da plateia, maioritariamente jovem, chegaram alguns testemunhos arrepiantes e foi com redobrada atenção que todos e todas se concentraram na letra traduzida da música “Não me julgues”, sobre o que sente quem sofre bullying, escrita e interpretada por Madalena Fernandes.

@Helena Duque

O músico Ricardo Reis Pinto assegurou o som. Madalena foi acompanhada ao piano por José Liaça e convidou Beatriz Oliveira para um dueto, tendo o showcase terminado da melhor maneira, com a subida ao palco dos amigos da ex-concorrente do The Voice, para uma atuação de grupo.

No ano letivo de 2021-2022, a PSP registou 2847 ocorrências criminais nas escolas e, destas, 752 diziam respeito a injúrias e ameaças, o número mais alto dos últimos nove anos. A maior parte das vítimas e agressores tem entre 12 e 15 anos.






Commenti


regulment e candidatura
CCC_apoiosArtboard 69.png
bottom of page