Quem Somos Documentos Notícias Projectos Como ajudar Apoios e Parcerias Contactos

“Tamo Junto com a Guiné-Bissau, pela saúde de todas as mulheres, jovens e crianças”

A Guiné-Bissau tem uma das taxas de mortalidade e morbilidade materno-infantil mais altas do mundo — uma morte por cada 26 nascimentos, em 2018 —, e essa é uma realidade que a presidente da Corações Com Coroa conhece bem. Enquanto embaixadora de Boa Vontade do UNFPA e documentarista, Catarina Furtado visitou diversas vezes a Maternidade do Hospital Nacional Simão Mendes, a maior e mais importante do país. Sabia que, apesar de ali se realizarem 900 partos por mês, cada um deles significava um enorme risco para mães e bebés, nomeadamente pela precariedade das instalações, com as parturientes a terem de partilhar camas com colchões impróprios e panos em vez de lençóis — e o quão era urgente agir.

Em 2017, a CCC iniciou o projeto Tamo Junto, com vista à criação de uma nova ala de obstetrícia e ginecologia, e a iniciativa nunca mais parou de crescer. O protocolo celebrado com a Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca de Xira permitiu a doação à CCC de mobiliário hospitalar, proveniente do antigo hospital da cidade, já desativado: mais de 100 camas, marquesas, berços, etc. Uma doação por parte do SAMS PIC — Prestação Integrada de Cuidados de Saúde veio acrescentar lençóis, cobertores, atoalhados e roupa de bebé.

Todo o material foi recolhido e enviado em contentores para à Guiné-Bissau, com o apoio imprescindível de voluntários e empresas. Uma equipa de três pessoas esteve durante duas semanas em Bissau para pôr em prática toda a operação. As doações permitiram equipar a ala CCC, mais nove enfermarias, e ainda beneficiar com o material remanescente outras alas do hospital e instalações de saúde na Guiné-Bissau.

Com o apoio da Ministério da Saúde, Família e Coesão Social da Guiné-Bissau, da sua Direção Geral da Administração do Sistema de Saúde e ainda da Direção e Administração do HNSM, bem como do Instituto Camões, IP – Instituto da Língua e Cooperação Portuguesa e da Embaixada de Portugal na Guiné-Bissau, a nova ala foi oficialmente inaugurada a dia 5 de dezembro de 2018 – Dia Internacional do Voluntariado.

Em 2019, iniciou-se a segunda fase da iniciativa, com a alocação de uma enfermeira ao projeto. E, já em 2020, foi assinado um protocolo a três partes, entre a CCC, o UNFPA e Ministério da Saúde da Guiné-Bissau, o que permitiu realizar também um curso de formação — ministrado pelas enfermeiras Mónica Assunção (voluntária) e Deolinda Major (do UNFPA)—  para 90 enfermeiros, parteiras, auxiliares, estagiários e estudantes da Escola Nacional de Saúde.

A par, a CCC iniciou uma campanha de voluntariado em Portugal, para a produção de pensos higiénicos reutilizáveis, já a pensar na terceira fase do projeto, que tem como objetivo iniciar a realização de partos na Ala CCC, com entrega de um “Kit Dignidade”, com produtos de higiene pessoal às mães e bebés.

Agradecemos a todos têm tornado possível este projeto. Aos nossos Apoios e ParceirosMuito Obrigada!