top of page

Newsletter 1

­ Hoje temos para si…

EDITORIAL Catarina Furtado | ENTREVISTA Sara Cardoso, ex-bolseira CCC | NOTÍCIAS FAMÍLIA CCC Carlos Oliveira | RECADOS CCC CAFÉ | APOIAR A CCC

­


EDITORIAL

Chegou o nº 1 da Newsletter Corações Com Coroa! Gostamos de novos projetos e iniciativas que colocam as pessoas que mais precisam de nós no centro das decisões. E temos uma novidade boa para contar... Há muito que tínhamos vontade de regularmente informar associados, parceiros, financiadores e amig@s da associação e 2023 marca o início desse compromisso. A cada dois meses, a CCC vai chegar-vos através do e-mail e a newsletter CCC passará a estar disponível também no site. Com entrevistas, notícias e um espaço dedicado a quem, tantas vezes de forma voluntária, oferece o seu tempo e trabalho às nossas causas: a família CCC! Não podia estar mais satisfeita com este nº1. É sabido o carinho e a admiração que tenho pelas bolseiras CCC, sobre as quais me habituei a falar pouco, para não expor as suas histórias pessoais. Mas 11 anos é muito tempo e o distanciamento certo para deixar que na primeira pessoa, sejam as nossas meninas a falar da sua experiência, mostrando onde a educação as levou. A entrevista, feita na sala Ana De Castro Osório, na Biblioteca de Belém, foi o pretexto para o reencontro. Sara Cardoso foi uma das primeiras bolseiras CCC e é hoje uma mulher realizada, a trabalhar na indústria farmacêutica e consciente dos seus direitos. O significado da palavra empoderamento e o poder da expressão apoio biopsicossocial mostram-se em cada sorriso e em cada lágrima. Há 11 anos, fomos à procura das bolseiras porque o nosso trabalho não era conhecido, hoje precisamos de financiadores, os pedidos não param de chegar e temos já 5 jovens em lista de espera. Obrigada à WLP Innovation pelo voluntariado e tempo investido na concretização deste novo projeto! Catarina Furtado, presidente da CCC


ENTREVISTA

“As mulheres conseguem tudo” Catarina Furtado entrevista Sara Cardoso, responsável de produto na indústria farmacêutica, ex-bolseira CCC


Catarina Furtado entrevista Sara Cardoso













Sara Cardoso, 26 anos, foi uma das primeiras bolseiras da Corações Com Coroa. Saiu de Sande, em Viseu, com apenas 18 anos para completar o ensino superior e hoje trabalha na indústria farmacêutica. Pelo caminho, fez amigos, recebeu apoio psicossocial e ganhou autoestima. Em conversa com a presidente Catarina Furtado, Sara conta como está hoje a sua vida e reflete sobre o impacto que a bolsa teve no seu percurso pessoal e profissional. Ambiciosa, tem agora confiança para sonhar. “As mulheres conseguem tudo”, diz, sem hesitar. Iniciamos, assim, uma série de várias entrevistas a ex-bolseiras da CCC, que divulgaremos na newsletter e também no nosso website.




­



NOTÍCIAS

Tertúlias CCC Café Convida... 4 de Março

­ O CCC Café Convida... já está em preparação! Aponte no calendário: 4 de Março, 15h00. Neste dia, um painel de convidados reúne-se no CCC Café para lembrar as mulheres que ousaram usar a beleza das palavras para defender os direitos de todas. Será, por isso, um dia de poesia, prosa e Direitos Humanos, com a nossa Presidente, Catarina Furtado, a iniciar a conversa com os convidados. O mote para o próximo CCC Café Convida é o Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, comemorado em mais de 100 países. Foi em 1975 que a Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu oficialmente o dia 8 de Março como o Dia Internacional das Mulheres. O objetivo é assinalar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres.


©Luisa Starling, CCC café

­













Escolas Menstruação sem tabus em Marvila, Santa Clara e Lumiar

­ O projeto “Menarca vai à escola”, da CCC e do movimento #TodasMerecemos, recebeu financiamento do programa PRR, através da Câmara Municipal de Lisboa, para ser implementado nas escolas de três freguesias de Lisboa, abrangendo 90 turmas, até 2026. Agora numa nova versão, dirige-se a estudantes do sexto ano de escolaridade. No ano letivo 2021/22, o projeto-piloto teve como público-alvo o 8º ano da Escola Básica 23 do Alto do Lumiar. Com vista a contrariar tabus e promover a igualdade de género, “Menarca vai à escola” contribui para criar condições para que a menstruação deixe der ser uma desvantagem para quem a tem. Tem ainda como objetivo a erradicação da pobreza menstrual e uma maior sustentabilidade ambiental. O projeto conta com uma especialista em Medicina Geral e Familiar. Outra das apostas do projeto é a criação de uma aplicação para telemóvel, que permitirá a monitorização da menstruação e incluirá conteúdos relacionados com saúde, higiene menstrual e sustentabilidade.

­


Projetos CCC vai à Escola volta à estrada

­ O CCC vai à Escola – Elfos & Anões continua a percorrer o país, para trabalhar com os mais jovens a violência no namoro, uma causa que diz respeito a todas e todos. Este ano, além da Grande Lisboa, do Estoril ao Barreiro, o projeto já passou por escolas da zona Oeste (Peniche, Alcobaça, Marinha Grande, Leiria e Lourinhã), num total de 35 sessões, alcançaram 1146 alunos e alunas. O CCC vai à Escola está agora em périplo no Alto Alentejo (Moura, Fronteira, Elvas e Redondo). Em Fevereiro, prepara-se para rumar a Norte e chegar a Guimarães, Mondim de Basto e Vila Nova de Paiva. Os atores Catarina Rabaça e Tadeu Faustino apresentaram em sala de aula uma peça que perturba e faz pensar. Após cada atuação, é tempo de debate, com a moderação de uma técnica da CCC — Laura Freitas, Beatriz Matos ou Helena Viegas. O facto de a violência doméstica ser um crime público, o que nem todos sabem, bem como as implicações da partilha de passwords, são alguns dos temas que têm dominado a atenção e o debate de ideias com os estudantes.


©Laura Freitas

­­












Direitos das mulheres Portugal ocupa 15º lugar no Índice de Igualdade de Género

­ O país regista alguns progressos no que respeita ao trabalho, poder de decisão, rendimento e conhecimento das mulheres, de acordo com o Gender Equality Index 2022 do EIGE (Instituto Europeu da Igualdade de Género). Os resultados do estudo foram conhecidos no final do ano passado. Portugal mantém, assim, o 15º lugar no Índice de Igualdade de Género, à semelhança do que já acontecera em 2021. Apesar dos avanços, o estudo dá conta de que existem outros domínios em que se verificou um recuo ou estagnação, em Portugal e na Europa. O Gender Equality Index do EIGE analisa o impacto socioeconómico da pandemia e regista uma maior desigualdade na atribuição das tarefas domésticas, com as mulheres mais sobrecarregadas. Para saber mais, consulte o estudo.



­

Números que nos põem em causa

28 mulheres mortas,

22 das quais em contexto de relações de intimidade, contabilizou o Observatório de Mulheres Assassinadas (OMA) da UMAR, entre 1 de janeiro e 15 de novembro de 2022, em Portugal. Os 22 femícidios nas relações de intimidade cometidos em 2022 foram perpetrados por homens.

­­



FAMÍLIA CCC

Carlos Oliveira, 54

Empresário, Arleve

­­

©Ana Magalhães, Carlos Oliveira
















O empresário feminista que responde aos SOS associação.

Desde o início da Corações Com Coroa (CCC) que Carlos Oliveira, fundador da empresa de construção civil e ar-condicionado Arleve, faz parte da família desta ONGD. Há 10 anos, começou por colaborar, de forma voluntária, na fiscalização e direção das obras da sede. Depois, foi a vez da cafetaria. Hoje, é para ele que as pessoas da CCC mais telefonam, sempre que é preciso fazer alguma manutenção ou pequena reparação. E Carlos Oliveira está sempre disponível. “Sou apaixonado pelo projeto. A participação dos homens na luta pelos direitos das mulheres é muito importante. Sem isso, não vamos conseguir mudar a nossa sociedade”, afirma, com convicção, Carlos Oliveira. “O mundo da construção civil é dominado pelos homens, por isso gosto de conversar com os meus colaboradores e parceiros sobre a CCC. Tenho conseguido mobilizá-los e isso deixa-me muito feliz.” Para o futuro da CCC, Carlos Oliveira só deseja que os “braços” da organização continuem a crescer de forma sustentada. “Os apoios são fundamentais. A igualdade de género é um objetivo que exige o empenho de todos e todas.”




RECADOS

CCC Café logo

“Vim atrás do sol, à procura de um espaço de paz, ao ar-livre, no centro da cidade e deixei-me ficar pelo carinho das pessoas... Conheci as causas da CCC, comovi-me com o projeto Tamo Junto!, na Guiné-Bissau, e fiz-me sócia da associação. Voltarei sempre ao CCC Café!”

Ana Fragoso, Lisboa.


APOIAR A CCC

­­­Em apenas três semanas, a campanha “Corações ao Volante” atingiu o objetivo de 5.000€! Obrigada, a todas as mulheres motoristas de pesados que doaram quilómetros à CCC e à Ford Trucks Portugal pela iniciativa.

­­­


­­













Comments


regulment e candidatura
CCC_apoiosArtboard 69.png
bottom of page